Área para Ceasa é mais um apoio de Murilo ao pequeno produtor


Investimento inicial da Prefeitura na central é R$ 742 mil com a doação de uma área de 4,12 hectares estrategicamente localizada


Um dos focos de trabalho do prefeito Murilo desde que assumiu a Prefeitura foi o apoio ao pequeno produtor. Tanto que uma das primeiras ações foi criar a Semafes (Secretaria de Agricultura Familiar e Economia Solidária). Com a doação da área para construir a Ceasa (Central de Abastecimento de Alimentos) de Dourados o prefeito cumpre mais uma etapa do projeto.
O investimento inicial da Prefeitura na central é R$ 742.129,20, que é o valor da área doada, de 41.229,40 m² (4,12 hectares), localizada estrategicamente na BR-163, ao lado da BR-376, e no início do anel viário norte. A BR-163 é o principal corredor rodoviário do Brasil, cortando o país de norte a sul. A BR-376 dá acesso ao leste, São Paulo e Paraná e o anel viário permite acesso à região oeste do Estado e ao Paraguai.

Dourados é o principal polo de produção agrícola do Estado, inclusive da agricultura familiar. Ao redor de Dourados estão pelo menos 40 municípios cuja maior parte da ocupação é por pequenas propriedades. Milhares de pequenos produtores poderão colocar seus produtos no mercado pela Ceasa de Dourados.
Só no município de Dourados são centenas de pequenos produtores que terão um mercado próximo garantido para a produção. Isso representa mais emprego e geração de renda no campo.
"Nós sempre trabalhamos para criar alternativas para a produção no campo, implantamos os PAIS (Produção Agroecológica Integrada e Sustentável ) em parceria com o Sebrae e Banco do Brasil, incentivamos a piscicultura e pecuária de leite, criamos 6 novas feiras para os agricultores venderem a produção, vamos levar a feira central para um local definitivo e amplo e agora o nosso trabalho está sendo coroado com a Ceasa", comemora Murilo. O prefeito também cedeu no final do ano barracões para a Apoms implantar em Dourados uma central de comercialização de produtos orgânicos.
Na quarta-feira (dia 6), o secretário de Agricultura Familiar e Economia Solidária de Dourados, Landmark Ferreira Rios, tratou do assunto com o diretor-presidente da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Enelvo Felini, que está cuidando do projeto.
"A nova Ceasa terá um caráter regional, pois através dela será possível atender mais de 40 municípios. Maracaju, por exemplo, terá a opção de negociar seus produtos em Campo Grande ou Dourados. Mas cidades como Douradina, Itaporã, Laguna Carapã, Fátima do Sul, Jateí, Caarapó e Ponta Porã terão na Ceasa de Dourados a referência para comercialização em termos de custo benefício com tempo e transporte dos produtos", explica o secretário Landmark.
O trabalho pela construção da Ceasa começou no ano passado numa parceria entre o Estado e a Prefeitura. Com a definição oficial do local a Agraer busca agora firmar parcerias na esfera estadual e federal que viabilizarão os recursos para a realização das obras.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados