Com 71% de adesão, Prefeitura de Dourados licita drenagem para asfaltar o Monte Carlo

A Prefeitura já está com o processo licitatório em tramitação para executar as obras de drenagem e dar início ao asfaltamento, pelo sistema comunitário, de todas as ruas do bairro Jardim Monte Carlo, no extremo oeste da cidade de Dourados. É mais uma ação do prefeito Murilo, que realiza um sonho antigo e vai levar conforto e melhoria na qualidade de vida dos moradores.
No caso do Monte Carlo foi uma grande luta da Prefeitura para localizar proprietários dos imóveis e colher as assinaturas no processo de adesão ao programa de asfalto comunitário, criado pelo prefeito Murilo em 2011 e aprovado pela Câmara de Vereadores, através da Lei nº 3470/2011. Muitos donos de terrenos moram fora da cidade, o que tornou o processo demorado.
Altair Matos Mascarenhas, assessor da Secretaria de Planejamento do município e que cuida do programa, explica que com 71% de adesão dos 581 donos dos imóveis o sonho do prefeito Murilo de fechar o asfaltamento daquela região da cidade finalmente será realizado. Na região, outro bairro que não tinha asfalto na maioria das ruas era o Parque Alvorada, mas já está pavimentado pelo mesmo sistema.
Licitadas e executadas as obras de drenagem a construtora já inicia o processo de asfaltamento do bairro, que é antigo, mas que enfrenta grande expansão imobiliária nos últimos anos. Com isso, acaba o sofrimento dos moradores que atualmente sofrem com a lama e poeira.
A aplicação do programa em bairros como o Parque Alvorada mostra que há grande valorização do imóvel após a pavimentação das ruas. Nesse bairro o terreno que tinha preço médio de R$ 50 mil passou a valer até R$ 120 mil. Pelo programa a Prefeitura arca com o equivalente a 50% do valor da obra e o morador com o restante.
O custo para o proprietário hoje é de R$ 343,27 por metro de testada. Assim, para um terreno de 12 metros de frente o custo do morador fica em torno de R$ 4 mil pelo asfalto, que pode ser parcelado com a construtora em até 36 vezes. Após a obra a valorização mínima é de 30% a 40%.
Ao assumir a Prefeitura, Murilo encontrou a cidade com apenas 48% do perímetro urbano asfaltado. Com a Prefeitura sem recursos e com as limitações de se conseguir recursos federais para tanta obra, Murilo criou o programa de asfaltamento comunitário. Com esse programa, mais os R$ 52 milhões obtidos na Caixa Econômica Federal e recursos de emendas parlamentares, o refeito vai deixar quase 100% da cidade asfaltada.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados