Em três dias prefeitura de Dourados inspeciona 1.573 imóveis nas aldeias

A prefeitura, através da Secretaria de Saúde, já inspecionou 1.573 imóveis nas aldeias Jaguapiru e Bororó, em Dourados. Nesses locais foram localizados e eliminados 98 focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, febre chikungunya e zika vírus.
A força-tarefa nas aldeias está ocorrendo desde segunda-feira e segue até esta quinta-feira, 18.
Inicialmente o trabalho deveria acontecer até esta terça-feira, 16, mas por ser alto o número de focos localizados, o trabalho de inspeção nas aldeias teve que continuar quase toda a semana.
Foram feitas roçadas em terrenos de escolas,  residenciais, postos de saúde, associações, na Vila olímpica, postos de saúde, igrejas, campos de futebol, no hospital da Missão Caiuás e na rotatória. Nesses locais também foram retirados materiais recicláveis e entulhos, através das caçambas e caminhões disponibilizados pela Semsur (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos).

Estão trabalhando na região agentes de endemias do CCZ (Centro de Controle de Zoonozes) servidores dos serviços gerais da Semsur (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos), voluntários da Ong Observatório dos Direitos Indígenas, Sesai (Secretaria Especial de Saúde Indígena), lideranças indígenas e Exército.
O foco principal da ação é orientar os moradores sobre a necessidade de eliminar criadouros com larvas do mosquito Aedes aegypti.
Os agentes de endemias estão visitando todos os imóveis e verificar reais condições. Além de orientar e fazer a eliminação dos possíveis criadouros com focos, utilizando larvicida.
Conforme já enfatizou o secretário municipal de Saúde, Sebastião Nogueira, as orientações para eliminar os focos são fundamentais, uma forma de evitar que o mosquito nasça. "Nosso objetivo principal é orientar e ajudar os moradores a eliminar as larvas. Claro que vamos eliminar o mosquito adulto, mas o principal alvo é evitar o nascimento do inseto", reforça. 
Os servidores da Semsur ajudam fazer a limpeza, retirando lixo e fazendo roçada em locais mais críticos. A Semsur também disponibilizou pelo menos dez caçambas para os moradores recolherem materiais recicláveis, que podem acumular água parada.
Além de todo o trabalho de limpeza é feito a pulverização de inseticida com o carro fumacê para eliminar o mosquito adulto.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados