Guerra contra o Aedes aegypti ganha reforço em Nova América

Caarapó não pode perder a guerra contra o Aedes aegypti. Com essas palavras, o prefeito de Caarapó, Mário Valério (PR), abriu a reunião com a equipe de combate ao mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zica vírus na manhã desta sexta-feira (5), em Nova América. O distrito registra índices preocupantes de casos de dengue.
A equipe de controle de vetores que atua emergencialmente em Nova América há cerca de oito dias ganhou um reforço substancial: servidores da Secretaria Municipal de Obras foram integrados ao grupo da Secretaria Municipal de Saúde, executando uma verdadeira varredura na caça por focos do mosquito. São pelo menos 50 servidores mobilizados na guerra contra o Aedes aegypti.

Em Nova América, os agentes de controle de vetores e agentes comunitários de saúde, com reforço dos servidores da Secretaria de Obras, realizam visitas domiciliares para identificação de focos e possíveis criadouros do mosquito. Caminhões e máquinas da prefeitura retiram lixo, entulhos e similares dispensados pelos moradores. Também está sendo aplicado o chamado inseticida Ultra Baixo Volume, o popular 'fumacê', em toda a localidade. Além disso, estão sendo realizados consultas médicas, exames e tratamento para todos os pacientes com dengue. O mesmo processo será realizado no distrito de Cristalina e na sede do município.

De acordo com o secretário de Saúde Ivo Benites, foram registrados 159 casos suspeitos de dengue em todo o município em 2016. Desse total, apenas Nova América apresentou 57 ocorrências – em torno de 36% dos registros totais. No distrito, o índice de infestação do Aedes aegypti chega a perto de 2%, o dobro do nível considerado estável pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Diante desse quadro, o prefeito Mário Valério pediu empenho dos moradores no combate ao mosquito. "Precisamos deixar clara a importância da participação de todos nessa batalha", disse o prefeito. Relatando números do Ministério da Saúde, o dirigente lembrou que 85% dos focos do mosquito estão nas residências. "Portanto, a participação das famílias é vital para a eliminação do Aedes aegypti", declarou, observado pelo representante do distrito na Câmara de Vereadores, Manoelito Bagaceira (PMDB), que também está engajado no combate ao vetor.

A prefeitura de Caarapó possui todo um staff de guerra para combater o Aedes aegypti, sob o comando da Secretaria Municipal de Saúde. A estrutura é composta por um coordenador municipal de Controle de Vetores; um chefe de Equipe; 11 agentes de Controle de Endemias; um técnico para identificação de espécies e digitação no sistema de acompanhamento; dois veículos e uma carreta tipo reboque; seis bombas costais atomizadoras motorizadas para aplicação de inseticidas. O Departamento de Controle de Vetores possui ainda uma sala para atividades administrativas, equipe, laboratório entomológico e educação em saúde; um depósito para armazenamentos de inseticidas e equipamentos; computadores, um microscópio bacteriológico e um microscópio Entomológico.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados