Geraldo elogia relatório pró-impeachment de Dilma Roussef


A Comissão Especial do Impeachment volta a se reunir na próxima segunda-feira (11) para votar o relatório do deputado federal Jovair Arantes (PTB-GO). O parecer foi apresentado ontem e recomenda o afastamento da presidente da República Dilma Rousseff, em função da edição de decretos suplementares sem autorização do Congresso Nacional e em desconformidade com um dispositivo da Lei Orçamentária que vincula os gastos ao cumprimento da meta fiscal.
O deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS) elogiou o relatório de 128 páginas. Para ele, o parecer está bem fundamentado e comprova os crimes cometidos pela presidente. "O relator mostra com transparência e lucidez as responsabilidades, ou melhor, as irresponsabilidades da presidente. Hoje, o Brasil tem conhecimento de um relatório minucioso, que revela os prejuízos e os males causados pela presidente ao povo brasileiro", destacou.

Sobre às pedaladas fiscais, o relator Jovair Arantes analisou o uso de recursos do Banco do Brasil para pagar benefícios do Plano Safra. Sem dinheiro em caixa, o governo contraiu empréstimos junto aos bancos públicos para pagar agricultores. "Está claro que o governo fez manobras irregulares, criminosas, ao utilizar recursos públicos para tapar rombos no próprio orçamento" disse Geraldo Resende.
Os deputados integrantes da comissão se reúnem hoje para definir o cronograma de votação do relatório. A princípio, o relatório deverá ser votado na segunda-feira, mas não está descartado, segundo o presidente da Comissão, deputado Rogério Rosso (PSD-DF), a realização de sessões no sábado e domingo. "O Brasil aguarda ansiosamente pelo desfecho da comissão. Espero, sinceramente, a Câmara dos Deputados cumpra o seu dever e vote pelo afastamento da presidente Dilma. Somente assim, o País terá condições de superar a crise política e formatar uma nova agenda para superar a crise econômica que assola o povo brasileiro", concluiu Geraldo Resende.

Paulo Seabra
07.04.16

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados