Astronomia é destaque nas Escolas municipais de Dourados

Com a aquisição do planetário digital móvel, no final de 2015, a Prefeitura de Dourados, através da Secretaria Municipal de Educação iniciou um projeto desenvolvido pelo Departamento de Ensino que tem como proposta, ampliar conhecimentos e despertar nos alunos noções sobre o universo. O objetivo é despertar nos alunos o interesse pela observação do céu, dos corpos celestes e de fenômenos astronômicos, o projeto "Ciência e Astronomia".
Astronomia é uma das mais antigas ciências e é interdisciplinar, pois envolve as áreas de Ciências, Geografia, História, Matemática, Português e outras. O público alvo: Alunos da Pré - Escola ao 9º ano das Escolas da rede municipal. Dentre as atividades do Projeto estão: formações para educadores sobre o tema Astronomia, curso de extensão com oficinas para elaboração de aulas dinâmicas, participação da OBA – Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astrofísica, e visita ao Planetário Digital Móvel.

Em uma primeira fase, as Escolas do campo já conheceram o Planetário. O Projeto já atendeu mais de 600 pessoas entre alunos, equipe administrativa, professores, coordenadores e diretores, que saem encantados com a oportunidade científica-cultural, já que a grande maioria afirma nunca ter tido esta experiência de visualização em tempo real do céu profundo, com as estrelas, planetas, constelações, movimentos, eclipses e demais eventos astronômicos.  
Tem ainda, o Curso de extensão: "capacitação para professores no ensino da Astronomia" uma parceria entre SEMED e UEMS, com aulas presenciais e, também, à distância além de oficinas práticas para confecção de experimentos com baixo custo, utilizando materiais recicláveis. O objetivo é formar educadores para ministrar o ensino de Astronomia, presente nos Referenciais Curriculares.
Esse projeto contempla ainda, o acompanhamento da OBA (Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica) - com o objetivo de popularizar a ciência e a astronomia – cada professor trabalha o conteúdo em sala de aula e depois a prova é realizada com os alunos. Este trabalho contempla os vitoriosos com medalhas e certificados.
Os resultados auferidos pelos alunos provêm das aulas dinâmicas com práticas interativas: fabricação de foguetes com materiais reciclaveis, maquetes, sistema solar no teto, relógio do sol, redação, aulas com data-show e softwares que projetam o céu em tempo real entre outras atividades. Isto reflete um ensino de qualidade para que se formem cidadãos pesquisadores, reflexivos, investigativos e comprometidos com a preservação do Planeta Terra.
A secretária de Educação Ilda Kudo informou que neste ano 11 unidades da reme participaram das olimpíadas e a proposta é que no próximo ano todas as escolas participem. Ela lembra que "esse projeto foi iniciado pela ex-secretária Marinisa Mizoguchi e hoje podemos comemorar os resultados maravilhosos e surpreendentes".

Foto: Divulgação

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados