“Ginasloucos” representam Dourados durante Jogos Olímpicos Rio 2016


O maior evento esportivo do mundo será realizado no Brasil: os Jogos Olímpicos Rio 2016. Será a primeira vez que uma cidade da América do Sul vai receber o evento.  A tocha olímpica vai passar pela mão de 10 mil condutores antes de chegar ao Maracanã, em 05 de agosto, dia da abertura. Dourados, inclusive, será uma das 83 "Cidades Celebração", onde a chama irá pernoitar e várias manifestações culturais serão apresentadas na praça Antonio João, no dia 26 de junho.

O município será representado não só pelas narrações de pessoas que participarão do revezamento, como também pela participação dos "Ginasloucos" do início ao fim das olimpíadas na "cidade maravilhosa".  As acrobacias aliadas ao basquete vão animar praças, arenas, entre outros locais, de acordo com o idealizador do grupo, Rogério Montes. "Ficaremos à disposição do Comitê Olímpico do Brasil (COB)", afirma.
O grupo surgiu em 1995 e é único do tipo que alia a ginástica acrobática e o basquetebol.  São 20 anos de história e conquistas levando o nome de Dourados a todo o país. Segundo Montes, um dos motivos para também ter sido escolhido para carregar a Tocha durante a passagem pelo município. De acordo com ele, para ganhar a oportunidade de fazer apresentações tudo começou no Pan-Americano de 2007, em uma luta "grandiosa".
Os "Ginasloucos" já se apresentaram em vários programas de TV nacionais e desde 2011 participam como uma das atrações dos Jogos das Estrelas da NBB (Novo Basquete Brasil), assim como em finais do campeonato brasileiro. Nessas exposições no Rio podem até mesmo atingir um distinto sonho dos profissionais, o destaque internacional.  
Mesmo assim, os "Ginasloucos" já tem uma marca surpreendente. Eles realizaram uma performance para superar o próprio recorde com o maior número de enterradas do estilo: 27 em um minuto. O coordenador dos atletas, Antonio Carlos Barbosa, conhecido como Kaká, afirma que participar desse momento histórico é como a superação, também um marco na vida pessoal e profissional de todos os envolvidos.
Em todo esse movimento, há também a participação de mulheres, como é o caso da atleta Ingra Carbonaro Dib. Junta-se ainda a outro fato marcante na narrativa do basquete, o resgate do nome da atleta profissional Maristela Owergoor durante o revezamento em Dourados. Ela atuou ao lado de Magic Paula e da rainha Hortência.  "Um momento de lembranças e de fazer a nossa própria história", finaliza o prefeito Murilo.

Foto: Divulgação

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados