HU-UFGD troca agulhas por lancetas para reduzir risco de acidentes de trabalho


Todas as equipes da área assistencial já foram orientadas para o uso correto do novo material

Para reduzir o risco de acidentes de trabalho com materiais perfuro cortantes, o Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD) adotou o uso de lancetas universais descartáveis, em substituição às agulhas de insulina (agulhas 13 X 4,5), para a realização dos testes de glicemia (HGT). O novo material elimina o risco de acidentes uma vez que o mecanismo de acionamento permite apenas uma ejeção da lâmina contida no invólucro de plástico. “Quem manuseia a lanceta não consegue furar o próprio dedo depois da utilização, mesmo que tente propositalmente fazer essa ‘experiência’”, relata a engenheira de segurança do trabalho do HU-UFGD, Marcella Moura.


De acordo com Marcella, a recomendação para utilização das lancetas foi feita pela Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho (SOST) ainda em meados de 2015, após a constatação do alto índice de acidentes com as agulhas utilizadas para o teste HGT.

Mensalmente, no HU-UFGD, são realizados entre 8 mil e 10 mil testes de glicemia. Só este ano, até agora, foram registrados 24 acidentes de trabalho no hospital. Desse total, nove foram com materiais perfuro cortantes diversos. E entre os nove acidentes com perfuro cortantes, sete ocorreram durante a utilização de teste HGT com agulha convencional.

As novas lancetas estão disponíveis para utilização no HU-UFGD desde a última terça-feira (24) e todas as equipes da área assistencial já receberam orientação para manuseio do material.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados