Idealizador dos "Ginasloucos" é um dos condutores da Tocha em Dourados


Dourados é a única do interior de Mato Grosso do Sul, entre as 83 do Brasil, escolhidas como 'cidades celebração' da Tocha Olímpica, uma missão de compartilhar o espírito dos Jogos Olímpicos Rio 2016. Essa é uma oportunidade também de todo o mundo conhecer um pouco da diversidade e da cultura de quem vive no município.
Em matéria de destaque, no entanto, um grupo tem potencial para falar sobre o assunto, pois leva o nome de Dourados há 20 anos em passagens por vários cantos deste país: "os Ginasloucos". Em 1995, o professor de educação física da Unigran (Centro Universitário da Grande Dourados), Rogério Montes, de 49 anos, teve a ideia de juntar os fundamentos da ginástica artística e as enterradas do basquete em acrobacias após se inspirar no show dos "Globetrotters: Os Mágicos do Basquete", da liga norte-americana.

O professor explica que são jogadas de todos os tipos, desde individuais e coletivas, até mesmo com a participação do público, envolvendo manifestações da arte, como a música e o humor.  "Foi uma das melhores coisas que eu já fiz na minha vida", declara ele. Montes também orgulha-se em dizer que eles já realizaram uma performance para superar o próprio recorde de "maior número de enterradas" deste estilo. Foram 27 em um minuto.
Ele comenta ainda sobre a participação em programas nacionais de televisão que deram visibilidade ao "show de bola" e, logo, ao município. Além da distribuição de material ao próprio do Comitê Olímpico Brasileiro e do Ministério dos Esportes com a meta de serem conhecidos, desde há muito tempo, como no Pan-Americano de 2007. Segundo ele, era uma oportunidade de fazer exposições durantes os jogos.
Bem diz o hino nacional, "um filho teu não foge à luta". Esse ano, Montes não só participará de um momento histórico com os Ginasloucos em apresentações no Rio como também foi escolhido para ser um condutor da Tocha na passagem por Dourados, onde a chama irá pernoitar.  A chegada será no dia 26 de junho, onde serão realizadas atividades na praça Antônio João, a partir das 16h.
Montes compara a oportunidade como receber uma "coroa de flores", das primeiras edições das Olimpíadas da Era Moderna. Um ornamento que simboliza a vitória, uma conquista como em um reinado. Para o prefeito Murilo, a luta do professor "demonstra a força e a coragem de todos atletas".

 Foto: Divulgação

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados