Novos membros do Núcleo de Diversidade de Gênero e Sexual tomam posse



Núcleo de Estudos de Diversidade de Gênero e Sexual - UFGD
O Núcleo de Estudos de Diversidade de Gênero e Sexual (NEDGS) da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) agora conta com novos membros. Representantes dos professores e da sociedade civil tomaram posse na tarde de hoje (16) e já se reuniram para dar continuidade nas discussões necessárias ao bom andamento do Núcleo. Novas posses de representantes discentes e técnicos-administrativos acontecerão nas próximas reuniões.
 
De acordo com o chefe do NEDGS, Miguel Gomes Filho, o Núcleo tem como principal objetivo incentivar programas e formação continuada e promover discussões de gênero na universidade e fora dela. “A expectativa é de que as reuniões funcionem como espaço de discussão e reflexão entre a Universidade e a sociedade de maneira geral. Faremos o possível para estabelecer parcerias com os outros núcleos da UFGD e para propor a criação de projetos de pesquisa e de extensão relacionados ao tema”, afirma Miguel.
 
Um dos novos membros, professor representante do curso de Matemática, José Wilson dos Santos, se considera uma pessoa de sorte por ter a oportunidade de trabalhar junto ao Núcleo. “Tenho a impressão de que, por vezes, o pessoal da área de exatas fica alheio a essas discussões, vide a realidade histórica que temos de mulheres destaque na Matemática que usavam pseudônimos masculinos para terem seus trabalhos reconhecidos. Estou aqui como aprendiz e, se eu puder levar essas discussões para sala de aula e para o ambiente onde trabalho, ficarei muito satisfeito”.
 
Integração entre cursos
 
Luhhara Arguelho, membro da sociedade civil, que também participa do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (NEAB) da UFGD chamou a atenção para a importância que a Universidade tem em estar pronta para debater, além de formar professores e demais profissionais prontos para diversos debates. Isso direcionou as reflexões do grupo para a indissociabilidade entre as discussões de gênero, classe e etnia. “Também é importante revermos a matriz curricular de cada curso, que estão geralmente muito centrados e fechados em si mesmo. Gênero não é apenas uma questão acadêmica, é algo que vivenciamos o tempo todo em nosso dia a dia”, afirmou a professora Alzira Salete Menegat, membro da Comissão Estruturante do regimento do NEDGS.
 
O Núcleo
 
Em agosto de 2015, o Conselho Universitário (COUNI) da UFGD aprovou alteração da estrutura organizacional da Universidade com a criação de três novos núcleos: Núcleo de Estudos de Diversidade de Gênero e Sexual, Núcleo Multidisciplinar para a Inclusão e Acessibilidade e Núcleo Indígena, os dois últimos ainda em fase de estruturação. Todos eles foram inspirados no formato do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros, em funcionamento desde 2009 na Universidade.
 
O NEDGS se propõe a sensibilizar a comunidade acadêmica da necessidade de se enfrentar a violência de gênero e a violência contra as pessoas LGBTI (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Transgêneros e Intersexuais), bem como fomentar a pesquisa e produção do conhecimento nessas temáticas. O regimento do Núcleo foi aprovado pelo COUNI no último dia 04 de abril.
 
Para Miguel, a sensibilidade da atual administração da UFGD foi fundamental na criação do Núcleo. “Em um momento em que presenciamos movimentos reacionários pautados no fundamentalismo que retiram a discussão das relações de gênero e diversidade sexual da sala de aula, a Universidade se preocupou em inserir em seu organograma organizacional um núcleo que se propõe a discutir e aprofundar a temática com a implantação de políticas de conscientização e de formação em torno do assunto”, pondera o chefe do NEDGS.
 
Qualquer pessoa interessada pode participar das reuniões, ainda que não seja membro titular ou suplente. A agenda de reuniões será postada na página do Núcleo e a próxima já está marcada para o dia 23 de junho, na Faculdade de Direito e Relações Internacionais da UFGD.
 
Confira, abaixo, os membros que tomaram posse hoje:
 
Faculdade de Ciências da Saúde
Cláudia Gonçalves de Lima – titular
Verônica Gronau Luz - suplente
 
Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia
José Wilson dos Santos - titular
Daiane Roman - suplente
 
Faculdade de Ciências Humanas
Rosalice Lopes - titular
Losandro Antônio Tedeschi - suplente
 
Faculdade de Comunicação, Artes e Letras
Igor Emanuel de Almeida Schiavo - suplente
 
Faculdade de Educação a Distância
Rosana de Fátima Janes Constâncio - titular

Faculdade de Educação
Alcimar Silva de Queiroz - titular
 


Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados