HU-UFGD promove encontro para discutir atendimento à gestação e ao parto

Rodas de conversa sobre parto humanizado e violência obstétrica resultaram em propostas de ação

A partir de julho, terá início uma programação de palestras e capacitações dirigidas ao público externo e a profissionais que atuam na atenção à gestação e ao parto na rede básica de saúde do município de Dourados (MS).

A proposta é resultado do evento Diálogos da Maternidade, realizado em maio pelo Hospital Universitário da Universidade Federal da Grande Dourados (HU-UFGD), com o objetivo de esclarecer e sensibilizar a comunidade para os conceitos de humanização do parto e violência obstétrica, além de ouvir os relatos e questionamentos dos demais atores da rede de atendimento.


Foram duas rodas de conversas, que resultaram no acolhimento das demandas dos usuários e na orientação de conselheiros e representantes de movimentos sociais que participaram dos debates.

Além de expor dúvidas e questionamentos, os participantes puderam conhecer a estrutura do serviço prestado pelo HU-UFGD, alguns dados relativos à linha de cuidado materno-infantil, à Política Nacional de Humanização e Rede Cegonha, bem como conceitos e práticas de atenção ao parto preconizados pelo hospital.

Ao final dos dois encontros, a avaliação dos participantes foi bastante positiva e o compromisso firmado foi de cooperação para integrar as diferentes instâncias, possibilitando um melhor funcionamento da rede de atenção à saúde materno infantil.

“Para nós foi muito importante ouvir todas essas impressões e contribuições, que sinalizaram algumas prioridades, como, por exemplo, a necessidade de aprimorar os esforços que já fazemos pela humanização do atendimento”, comentou a superintendente do HU-UFGD, Mariana Croda.

Além dos profissionais de diversos setores do HU-UFGD (Ouvidoria, Serviço Social, Enfermagem, Psicologia, Residência Multiprofissional, Planejamento, Comunicação, Superintendência, Gerência Administrativa e Gerência de Atenção à Saúde), participaram dos Diálogos da Maternidade representantes da OAB/MS-Dourados, Conselho Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Assistência Social, Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Especial de Saúde Indígena (SESAI), Polícia Militar (Projeto Mulher Segura), Delegacia de Atendimento à Mulher, Coordenadoria de Políticas Públicas para a Mulher, Conselho de Direitos da Mulher e Câmara Municipal de Dourados.






Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados