IFMS recebe primeiros estudantes intercambistas internacionais

A partir deste mês, as comunidades de dois campi do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) têm a oportunidade de entrar em contato com culturas de diferentes países. Isso porque a instituição recebe os dois primeiros estudantes intercambistas internacionais.
O estudante tailandês Kantaphat Podjanasavanee e o japonês Shota Ichikawa, ambos de 16 anos, irão cursar por um ano o ensino regular técnico integrado nas unidades de Dourados e Campo Grande, respectivamente.
O intercâmbio é fruto de uma cooperação entre o IFMS, por meio da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, e a organização de educação intercultural mundial AFS.
A vinda dos intercambistas é mais um passo que o Instituto Federal dá na busca por internacionalizar suas ações.


"O processo de internacionalização não é só enviar nossos estudantes para outros países. Receber intercambistas é uma experiência importante para nossos alunos porque os coloca em contato com outras culturas. No Campus Campo Grande mesmo já tem muita gente que se interessa pela cultura e língua japonesas, por exemplo", apontou o coordenador-geral de Relações Internacionais do IFMS, Flávio Rocha.

Ambientação – Peach, como o tailandês é chamado por colegas e professores, está matriculado no 3º semestre do técnico em Informática para Internet. Chegou em Dourados no último dia 11 e, desde então, tem participado das atividades do curso.

Antes de chegar ao Brasil, o adolescente fez um curso online de português e, agora, tenta melhorar a comunicação diária com companheiros de turma e professores. Para se ambientar mais facilmente, Peach tem contado com o auxílio do estudante Gabriel Borges.

"Fui escolhido para ajudá-lo pelo conhecimento que tenho em inglês. Ele está aumentando o vocabulário em português e já melhorou bastante desde que chegou. Acredito que, no máximo, em dois meses já conseguirá se comunicar em português com maior facilidade", comentou.

O estudante Shota chegou de Tóquio na última quarta-feira, 22. Matriculado no 3º semestre do curso técnico em Informática do Campus Campo Grande, também não compreende a língua portuguesa e utiliza o inglês para se comunicar.

"Minha grande expectativa é aprender a falar bem o português e fazer muitos amigos no IFMS. Escolhi vir para o Brasil porque quero conhecer a natureza daqui e pescar espécies como pintado, tucunaré e dourado", apontou o intercambista.

Culturas – Apesar da distância e das diferenças culturais entre os dois países, Peach tem visto algumas semelhanças entre Brasil e Tailândia. "Ele sempre comenta que existem hábitos parecidos nos dois países", contou Gabriel.

O tailandês está hospedado na casa do professor Sérgio Sass, coordenador dos cursos do Eixo tecnológico em Informação e Comunicação do Campus Dourados. A integração às atividades cotidianas da família tem sido feita de maneira gradual.

"Ele já está frequentando o clube do qual fazemos parte e participando de atividades esportivas e recreativas. O uso das redes sociais para contato com a Tailândia também tem sido bastante habitual. Depois do carnaval, ele iniciará um curso de português, o que vai facilitar a comunicação", explicou Sass.

Para o japonês Shota, as diferenças culturais são maiores. À primeira vista, o que o adolescente mais estranhou foi o modo carinhoso como as pessoas se tratam por aqui.

"Os brasileiros se cumprimentam com beijos no rosto, fiquei surpreso quando vi isso pela primeira vez. Mas, entendo que é apenas porque vocês gostam de abraçar e beijar as pessoas", ressaltou o estudante.

Para o professor Sass, o intercâmbio também trará importantes benefícios aos estudantes do IFMS. "É uma oportunidade que eles terão de conhecer uma cultura totalmente diferente da nossa, mais rígida em alguns aspectos. Com esse 'choque cultural', nossos alunos só tendem a ganhar", complementou.

Ascom/IFMS

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados