Délia pede apoio da Funasa para resolver falta de água nas aldeias

O problema da falta de água nas aldeias indígenas de Dourados pode estar perto de ser solucionado. O tema foi objeto de reunião da prefeita Délia Razuk, com o superintendente da Funasa (Fundação Nacional da Saúde), Marco Aurélio Santullo, e o coordenador regional da Funai, José Vitor, além de Wilson Matos, da Coordenadoria Especial Indígena, secretários municipais e vereadores.
O acesso dos moradores das aldeias Jaguapiru e Bororó à água potável é uma preocupação da prefeita, que manifestou reiteradas vezes o desejo de ver antigo problema de abastecimentos de água solucionado de uma vez por todas. Por conta da falta de água, as famílias se veem obrigadas a pegar água em córregos e açudes.
Na reunião, foram discutidas as ações de saneamento para melhorias nos sistemas de abastecimento de água já existentes, os quais são bastante antigos e apresentam perdas e vazamentos, deixando, muitas vezes, a comunidade perecendo pela falta de água de qualidade.

Um termo de cooperação técnica entre Funasa e Sanesul, com o apoio da Prefeitura, vai possibilitar reparos nas bombas d'água, as quais deverão ser ligadas à adutora da Sanesul, de maneira que a água chegue às caixas e de lá às torneiras e casas dos moradores.
De acordo com laudo recente da Sanesul, há água suficiente para abastecer toda a Reserva, onde habitam hoje aproximadamente 17 mil pessoas.
"Fico feliz em saber que estamos caminhando para uma solução definitiva dessa questão. A vinda do superintendente aqui e a sinalização de uma parceria demonstra que, como nós, o governo tem interesse em melhorar as condições de vida da comunidade indígena", disse a prefeita Délia.

Fotos – A. Frota

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados