Estudante do IFMS é premiado em feira internacional

O estudante do Campus Aquidauana do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), Luiz Fernando Borges, 18, conquistou duas premiações na Intel ISEF (Feira Internacional de Ciências e Engenharia), a maior feira científica voltada ao ensino médio do mundo. O evento foi realizado entre os dias 14 e 19 de maio, em Los Angeles (EUA).


Luiz Fernando obteve duas segundas colocações, na categoria Engenharia Biomédica, com o projeto "Hermes Braindeck: uma interface cérebro-computador para comunicação com pacientes inicialmente classificados como comatosos ou vegetativos".

Esta é a terceira participação do estudante na Intel ISEF. Em 2016, Luiz Fernando conquistou o primeiro lugar na categoria Engenharia Biomédica.

"Minha intenção é desenvolver projetos que tenham aplicabilidade não apenas regional, mas alcance global, e acredito ser esse um dos fatores que contribuem para minhas classificações nas feiras científicas internacionais", destacou o estudante.

Para desenvolver o "Hermes Braindeck", Luiz Fernando contou com o apoio de uma parceria privada. Mas, ao lembrar de sua trajetória na iniciação científica, o estudante ressalta a importância do IFMS.

"Sempre sonhei em participar de feiras de ciências e o IFMS foi de suma importância neste processo, pois foi onde consegui fazer o que queria, participando de eventos como a Febrace [Feira Brasileira de Ciências e Engenharias], Fetec [Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul] e ISEF", afirmou.

O pró-reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação do IFMS, Marco Naka, lembra que as premiações  de Luiz Fernando são resultado do esforço do estudante aliado ao apoio institucional."Ele é um modelo inspirador para os nossos estudantes que querem trilhar o mesmo caminho, sendo que as pesquisas desenvolvidas no Instituto Federal podem ser apoiadas por meio de bolsas de iniciação científica", destacou.

Naka também destaca a importância das parcerias. "As premiações de nossos estudantes são reflexo de um trabalho de parceria com a UFMS que tem dado frutos ao longo dos anos, uma vez que a instituição é responsável por coordenar as delegações que representam o Estado tanto na Intel ISEF como em outros eventos, como a Febrace", afirmou.

Após a premiação, Luiz Fernando se prepara para mais uma experiência internacional. Em julho, o estudante embarca para Israel. O jovem foi selecionado para receber uma bolsa de estudos no Instituto Weizmann de Ciência.

Intel ISEF – Cerca de 1.800 estudantes, de 78 países, participaram do evento, que distribuiu mais de 13 milhões de reais em premiações.

Outros estudantes da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica foram premiados. Maria Eduarda de Almeida, do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), ficou em quarto lugar com o projeto "BioPatriam: preservação da biodiversidade com plantas nativas brasileiras".

A estudante Juliana Davoglio Estradioto, também do IFRS, alcançou a mesma colocação com o projeto "Desenvolvimento de um novo filme plástico biodegradável com subproduto de Passiflora edulis".

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados