Geraldo cobra pavimentação de vias marginais da BR-163

TRÁFEGO


Foi convencionado entre o governo e a concessionária CCR MSVia que ela apenas implantaria guard reils depois da construção das vias laterais para acesso aos bairros e empresas

O deputado Geraldo Resende se reúne com o diretor Geral da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) Jorge Luiz Bastos, na quinta-feira (06). O parlamentar vai cobrar a pavimentação asfáltica das vias marginais da BR-163, no trecho em que cruza a cidade de Dourados.
A concessionária CCR MSVia está construindo guard rail nas laterais da BR-163, fechando os acessos construídos por moradores e funcionários que trabalham em empresas sediadas na margem da rodovia. Guard reil são proteções laterais de metal que aumentam as seguranças nas estradas. "A grande questão é que foi convencionado com a concessionária que ela apenas implantaria os guard reils depois da construção das vias laterais para acesso aos bairros e empresas, o que não está sendo respeitado", afirmou Resende.
Desde 2009, o deputado vem apontando a importância da construção das vias marginais da BR-163 para a segurança dos moradores e trabalhadores do perímetro urbano de Dourados, cortado pela rodovia. A implantação das proteções laterais está encontrando resistência dos moradores. "Cobraremos da ANTT um posicionamento frente à concessionária para que ela cumpra o que foi acordado. Na região transitam trabalhadores, estudantes da Universidade Federal e moradores, tendo em vista o crescimento demográfico, que não podem ser prejudicados por um decisão unilateral da MSVia", salienta o deputado.

As obras de melhoria previstas eram a construção de 7,6 quilômetros de vias marginais entre os quilômetros 252,4 a 253,4 (ambas as pistas); 262,2 e 263,7 (apenas na pista norte); 263 e 264,5 (na pista sul) e 272 e 273,5 (ambas as pistas). Também foram previstas as construções de oito interconexões como na frente da Embrapa, no entroncamento da Avenida Marcelino Pires, na Vila São Pedro e na Vila Vargas, e duas passarelas. "Eram para essas obras já estarem em estágio final. Este cronograma tem de ser respeitado", finaliza Resende.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados