Junior Rodrigues propõe audiência pública abordando a legalização da maconha


Preocupado com o combate ás drogas em Dourados, o vereador Junior Rodrigues (PR) fará uma audiência pública, ainda no primeiro semestre de 2018, para discutir a legalização da maconha no Brasil. Autoridades, palestrantes e a sociedades poderão discutir o assunto, que tem gerado polêmica.
Junior Rodrigues sempre esteve envolvido como tema, sendo que fundou há mais de 10 anos um instituto para dependentes químicos em Dourados e, desde então, vem cumprindo seu papel como político, pai e cidadão ao combate às drogas, sempre trazendo a tona temas relacionados para discussão na comunidade, a fim de ajudar famílias e jovens na luta contra a dependência química.
Em agosto de 2017, o vereador foi o propositor de uma audiência pública com o tema "Drogas, Quem não Previne Trata", que teve como proposta discutir a legalidade de inserção da dependência química como disciplina curricular nas escolas municipais, discutindo junto com toda a sociedade douradense políticas públicas para a prevenção e o combate às drogas. O evento teve a participação de diversas autoridades, como o juiz Odilon de Oliveira, que foi o palestrante da noite.
Este ano, Junior quer trazer a legalização da maconha como tema de discussão, sendo como droga ou como uso terapêutico. A proposta divide opiniões entre todos, pois é abordado o uso recreativo, medicinal e a guerra contra o tráfico. O vereador visa aprofundar o tema, questionando as vantagens e desvantagens da legitimação da droga no país, como foi feito na Paraíba, onde ocorre o primeiro cultivo legal no Brasil para uso medicinal, autorizado pela Justiça Federal.
 "Independente da decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a descriminalização da maconha no Brasil, a sociedade e as autoridades precisam dialogar sobre qual seria o modelo de legalização mais adequado para o país, pois não estamos falando apenas da descriminalização para o uso, mas também da venda, colocando o ser humano como o elemento principal de preocupação da discussão", ressalta o vereador.
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), de acordo com Junior, tem agido e buscado as melhores opções regulatórias para o tema. Procedimentos e normas foram editados e atualizados, visitas técnicas a outros países foram realizadas, assim como estão sendo conduzidas atividades técnicas para a proposição de uma regulamentação relacionada ao plantio para fins de pesquisa e para uso medicinal.
Legenda: Junior propôs uma audiência pública sobre a legalização da maconha
Foto: Divulgação

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados