Escola Dioclécio Artuzi poderá ser inaugurada no segundo semestre

EDUCAÇÃO
Com obras em fase final, Escola Dioclécio Artuzi pode ser inaugurada no 2.º semestre

Escola está com 90% das obras executadas. Geraldo Resende acredita que dentro de 50 dias a estrutura deverá concluída, mobiliada e com quadro funcional.

A Escola Estadual Moacir Djalma Barros, que está sendo construída no Bairro Dioclécio Artuzi, poderá ser inaugurada no segundo semestre. A afirmação é do deputado federal Geraldo Resende (PSDB-MS), que esteve no canteiro de obras na semana passada. De acordo com o parlamentar, a escola está com 90% das obras executadas. O parlamentar acredita que dentro de 50 dias a estrutura seja concluída, mobiliada e com quadro funcional.

"Essa é mais uma unidade escolar das várias que conquistamos para Dourados ao longo do nosso mandato. Eu fico muito feliz em saber que apesar dos contratempos e atrasos nessa construção, nossa equipe, juntamente com o Estado, não mediu esforços para superar os desafios e tornar esse sonho realidade", destaca.
Segundo Geraldo a escola vai garantir atendimento para alunos que hoje estudam em unidades longe de casa. "Nosso objetivo é dar esperança de um futuro melhor para as crianças, por meio da educação, que foi o instrumento que possibilitou que eu, um menino pobre, que vendia picolé nas ruas de Dourados para ajudar no sustento da casa, pudesse realizar o sonho de ser médico e deputado federal. É com essa história de luta e com o meu trabalho em favor da educação que quero ajudar as famílias a voltarem a sonhar como a minha família um dia sonhou", destaca.
Denominação
No último dia 10 o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) sancionou a Lei 5.176, de autoria do deputado estadual José Carlos Barbosa, que denomina a escola como "Vereador Moacir Djalma Barros", que dedicou a vida pelo desenvolvimento de Dourados. De acordo com o projeto de lei, em 1966, Moacir foi eleito vereador e presidente da Câmara. Sua vida foi marcada pela luta em prol de construções de escolas nos distritos e na zona rural. Ele foi fundador da Associação de Moradores da Vila Santo André e presidiu a realização da campanha para a construção da Capela naquele bairro.
Desde 2008
As gestões pela construção de novas escolas em Mato Grosso do Sul vem desde 2008, quando Geraldo Resende encomendou levantamentos sobre o déficit escolar nas diversas regiões de Dourados e de outros municípios do Estado. O objetivo é suprir a demanda por vagas no ensino médio, principalmente em localidades com grande número de crianças e jovens que concluem o ensino fundamental e têm que se deslocar grandes distâncias para dar continuidade aos estudos.
Entre as demais ações para Dourados, o parlamentar contabiliza os recursos para a reconstrução da Escola Presidente Vargas e da Escola professor José Pereira Lins, no Jóquei Clube; a Escola Estadual Rita Angelina Barbosa Silveira, na Vila Roma; a Escola Estadual Joaquim Vaz de Oliveira, em Indápolis; o Centro Estadual de Educação Profissional, nas proximidades do Parque do Rego d'Água; o Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, no Jardim Canaã I; e a reconstrução da Escola Indígena Guateka, entre outros.
Próximas
Devem ser inauguradas nos próximos dias, duas salas de aula construídas na Escola Castro Alves, que já estão em funcionamento, três salas de laboratórios na Escola Ramona Pedroso e uma quadra coberta da Escola Menodora Fialho de Figueiredo. O Governo do Estado deve lançar ainda a reforma da Escola Antônia da Silveira Capilé e uma reforma da Escola Maria da Glória Muzzi Ferreira.

Mais lidas

Faculdades de Medicina no Paraguai: Universidade USCA abre 280 vagas para curso de medicina e inscrições já estão abertas.

Veja a relação dos candidatos a vereador em Dourados com número que aparece na urna

Proprietários são notificados para adequação das calçadas em Dourados